Segurança dos Alimentos e sua relação com Empreendedorismo

Nos últimos anos ocorreu um crescimento exponencial de micro e pequenas empresas no setor alimentício, sendo esse um dos setores que sempre possui crescimento econômico garantido.

Até porque mesmo diante de grandes crises financeiras, não deixamos de nos alimentar, seja pela necessidade fisiológica ou pelas questões afetivas, culturais e sociais que a alimentação representa para todos nós.

Segundo o site e-commercebrasil, no primeiro semestre do ano de 2018, o Brasil bateu recorde histórico na abertura de empresas, registrando um marco de 1,2 milhão de novas empresas. Deste total de empreendimentos.

O que possui maior crescimento e ocupa o topo do ranking do mercado nacional são os serviços de alimentação, sendo que mais de 80% destas empresas são do tipo MEI (Microempreendedores Individuais).

Como o cenário está favorável para quem está empreendendo e inovando no ramo alimentício, devemos criar um alerta para os empresários dessa área: o foco não deve ser apenas a inovação de produtos, as “sacadas” de marketing e postagem nas redes sociais para seu negócio crescer, pois tão importante quanto isso é a Segurança dos Alimentos produzidos e oferecidos aos consumidores.

Vamos compartilhar algumas dicas para aqueles que estão iniciando um novo negócio na área de alimentos e bebidas e que desejam obter êxito, lucro e a confiança dos seus clientes:

  • Documentação e Registro: segundo a Anvisa, os serviços de alimentação devem dispor de documentos específicos, tais como: Manual de Boas Práticas de Fabricação e os Procedimentos Operacionais Padronizados, além do CMVS (Cadastro Municipal de Vigilância Sanitária);
  • Legislação:muito mais do que possuir um amontoado de papéis arquivados no escritório sobre Boas Práticas de Fabricação (BPF), higiene e qualidade, os proprietários devem ter noções básicas das legislações sanitárias;
  • Higiene e Asseio Pessoal: um dos pontos fundamentais para garantir a segurança dos alimentos nos serviços de alimentação é a higiene e asseio pessoal dos manipuladores de alimentos. É importante que todos os colaboradores entendam as regras básicas das Boas Práticas de Fabricação e saibam da importância da sua aplicabilidade
  • Limpeza e Desinfecção: a limpeza e a desinfecção dos estabelecimentos é quase um cartão de visita do local, já que muitos clientes não entrariam em um local sujo, com maus odores e risco de contaminação ao se alimentar dos produtos oferecidos naquele estabelecimento. A limpeza das áreas e dos equipamentos é fundamental e devem ser utilizados produtos adequados e registrados pelas autoridades.

 

O tema é vasto e existem diversos tipos de estabelecimentos que estão dentro da área de alimentos e bebidas e que devem seguir as Boas Práticas de Fabricação dos Alimentos com segurança e qualidade.

Dúvidas, entre em contato conosco e saiba como a Nutri Safety pode ajudar o seu estabelecimento a prosperar!