Conscientização para Manipuladores de Alimentos Covid
Conscientização para Manipuladores de Alimentos contra a Disseminação do Covid-19

Conscientização para Manipuladores de Alimentos contra a Disseminação da Covid

Quem são os Manipuladores de Alimentos?

Os colaboradores do setor de alimentos e bebidas incluem os manipuladores de alimentos, ou seja, pessoas que manipulam diretamente o alimento exposto como parte de sua atividade diária. Também inclui colaboradores que podem tocar a superfície do alimento ou outras superfícies em ambientes onde haja alimento exposto sendo manipulado. O termo pode, portanto, aplicar-se a gerentes, faxineiros, manutentores (terceirizados ou não), entregadores e fiscais.

Os colaboradores do setor de alimentos precisam estar cientes que a pandemia causada pela doença denominada Covid-19, é transmitida pelo contágio de pessoa a pessoa ou por superfícies contaminadas. Portanto a OMS recomenda que as pessoas que se sentirem mal devem ficar em casa. O ponto mais importante é que os colaboradores devem reconhecer os sintomas, para que possam procurar cuidados médicos, testes e minimizar o risco de infectar os colegas de trabalho.

Os Sintomas comuns da Covid-19 são:

  • febre (alta temperatura: 37,5 graus Celsius ou acima);
  • tosse: pode ser qualquer tipo de tosse, não apenas seca;
  • falta de ar e dificuldades respiratórias;
  • cansaço e perda de olfato e/ou paladar.

Antes da retomada das atividades, é importante realizar contato prévio com os colaboradores a fim de identificar se ele está apto ao retorno imediato ou se deve ser direcionado ao serviço de saúde. Os manipuladores de alimentos devem receber instruções escritas e treinamentos sobre como evitar a propagação da Covid-19.

Procedimentos normais de adequação ao trabalho implantados pelas empresas de alimentos devem garantir que os colaboradores infectados sejam afastados das instalações de alimentos. Os colaboradores que estiverem indispostos ou com sintomas de Covid-19 não devem ficar no local de trabalho e devem procurar atendimento médico. Isso ressalta a necessidade de todo o pessoal que trabalha na produção de alimentos, pratique a higiene pessoal e use adequadamente os EPIs, independentemente do seu estado de saúde aparente. Os estabelecimentos precisam introduzir ações de segurança e de gestão para manter um ambiente de trabalho livre da doença.

As Boas Práticas de Higiene da equipe incluem:

  • higiene adequada das mãos, ou seja, lavar com água e sabão por pelo menos 20 segundos;
  • uso frequente de desinfetantes à base de álcool 70% para as mãos;
  • boa higiene respiratória (cobrir a boca e o nariz quando tossir ou espirrar; descartar lenços e lavar as mãos);
  • limpeza/ desinfecção frequente das superfícies de trabalho e pontos de contato como maçanetas;
  • evitar o contato próximo com qualquer pessoa que demonstre sintomas de doenças respiratórias.

Os empresários não devem permitir que um manipulador de alimentos adoeça no local de trabalho com sintomas de Covid-19. Entretanto, é necessário desenvolver um plano de ação para gerenciar tal ocorrência. Se for confirmado que um colaborador possui a Covid-19, será necessário notificar todos os contatos próximos do infectado, para que eles também possam tomar medidas que minimizem o risco de propagação e higienizar todas as superfícies e objetos visivelmente contaminados e áreas de alto contato como banheiros, maçanetas, telefones. A OMS recomenda que os contatos sejam colocados em quarentena por 14 dias a partir do último momento de exposição ao caso confirmado. Os colaboradores que não tiveram contato próximo com o caso confirmado devem continuar tomando as precauções habituais e comparecer ao trabalho normalmente.

Distanciamento Físico no Ambiente de Trabalho

O distanciamento físico é muito importante para minimizar a disseminação da Covid-19 entre indivíduos potencialmente infectados e indivíduos saudáveis. Todas as empresas de alimentos devem seguir as orientações de distanciamento físico da OMS, ou seja, manter pelo menos 1 metro de distância entre os colegas de trabalho.

Exemplos de medidas práticas para aderir às orientações de distanciamento físico em ambientes de manipulação:

  • intercalar as estações de trabalho em ambos os lados das linhas de produção para que os manipuladores de alimentos não fiquem de frente para o outro;
  • espaçar as estações de trabalho, o que pode exigir redução na velocidade das linhas de produção;
  • fornecer EPIs como máscaras, toucas, luvas descartáveis, aventais limpos e botas para os colaboradores. Quando os colaboradores estiverem usando os EPIs será possível reduzir a distância entre os colaboradores;
  • limitar o número de colaboradores que estariam presentes ao mesmo tempo em uma área de manipulação;
  • organizar os colaboradores em grupos de trabalho ou equipes para facilitar a redução de interação entre eles.

 

O uso de Luvas Descartáveis

Luvas podem ser usadas por colaboradores do setor de alimentos, mas devem ser trocadas frequentemente e as mãos devem ser higienizadas entre as trocas de luvas e quando forem retiradas. As luvas devem ser trocadas após a realização de atividades não relacionadas aos alimentos. Além disso, os manipuladores devem evitar tocar a boca e os olhos quando estiverem usando luvas.

Os manipuladores de alimentos devem estar cientes de que o uso inadequado de luvas pode permitir que bactérias se acumulem nas superfícies causando assim a contaminação. Além disso, as luvas descartáveis não devem ser usadas no ambiente de processamento como um substituto para a lavagem das mãos, pois o vírus da Covid-19 pode contaminar luvas descartáveis da mesma maneira que contamina as mãos dos colaboradores.

As empresas de alimentos precisam garantir instalações sanitárias adequadas e garantir que os manipuladores de alimentos lavem as mãos com frequência. Sabão antisséptico e água corrente são adequados para a lavagem das mãos. Desinfetantes para as mãos como o álcool 70% podem ser usados como um adicional, mas não deve substituir a lavagem correta das mãos.

Uma dica é realizar reuniões de alinhamento com a equipe todos os dias antes de iniciarem as atividades. Utilize a ferramenta do DDS (Diálogo Diário de Segurança) e reforce as medidas preventivas e de segurança com todos.

 

A proteção começa com conhecimento.

Entre em contato conosco e mantenha a sua equipe consciente!