Nutrisafety Food Truck: Uma Nova Tendência

Food Truck: Uma Nova Tendência

fiat-ducato-food-truck

A comida de rua começou a inovar a partir da primeira década do século XXI com o comércio de Food Trucks. O termo Food Truck é caracterizado por alimentos comercializados em veículos automotores, ou seja, equipamentos montados sobre veículos a motor ou rebocados por estes, recolhidos ao final do expediente.

No Brasil os Food Trucks aos poucos estão ganhando cada vez mais espaço e com isso surgem novas legislações a serem seguidas. A primeira coisa a ser feita antes mesmo de pensar em como montar um Food Truck, é consultar sobre a possibilidade da implementação desse tipo de negócio em sua cidade. No caso de São Paulo, existe uma legislação municipal específica para este tipo de comércio, a Lei 15947 de 26/12/13, que dispõe sobre as regras para comerciantes de alimentos em vias públicas.

Com o objetivo geral de fomentar o empreendedorismo, propiciar oportunidades de formalização, e promover o uso democrático e inclusivo do espaço público, o comerciante que deseja abrir esse tipo de comércio precisa possuir uma licença TPV (Termo de Permissão de Uso) que defini local, horário e cardápio para exercer as atividades.

Um aspecto que não pode ser esquecido é o controle higiênico sanitário dos alimentos. A lei citada acima aponta itens gerais a serem seguidos, desta forma, cabe a cada comerciante complementar as suas Boas Práticas de Fabricação com a legislação em vigor do seu município, uma vez que não existe uma legislação especifica para esse ramo de atividade.

O estabelecimento deve possuir uma cópia do certificado de realização do curso de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos pelo permissionário e por seus prepostos e auxiliares, emitido por instituição de ensino regularmente inscrita no Ministério da Educação ou por técnicos das Supervisões de Vigilância em Saúde – SUVIS, ou ainda por entidade particular credenciada junto à Coordenação de Vigilância em Saúde – COVISA.

A venda de alimentos nas vias públicas é uma atividade fiscalizada pelos seguintes órgãos:

  • Prefeitura: a COVISA fiscaliza questões relacionadas à higiene (armazenamento do produto, manipulação e preparo, inclusive locais onde as comidas são pré e/ou preparadas);
  • Subprefeituras: fiscalizam o que é estabelecido no TPU (ponto, horário permitido, cardápio, equipamentos, etc.).

 

Além das fiscalizações, outros cuidados são fundamentais para garantir a qualidade e higiene dos alimentos. Com isso, o auxílio de um Nutricionista é de suma importância, pois nesse ramo de alimentação todo o processo de manipulação é bastante visível e erros banais podem comprometer o sucesso do empreendimento e fazer seu atual e potencial cliente não voltar.

Dúvidas?  Entre em contato conosco e saiba como a Nutri Safety poderá lhe ajudar!

 

Elaborado por: Tamy Cloretti | Nutricionista

Revisado por: Yáskara Orban | Nutricionista

Categorias

Nossas Redes Sociais

  • Google+
  • Twitter
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Youtube